EMEF SONIA MARIA PROMOVE SIMPÓSIO DE COMBATE ÀS DROGAS

Evento teve forte impacto na comunidade escolar

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Profª Sônia Maria Pereira da Silva realizou de 16 a 20 de Novembro uma grande mobilização para prevenção e combate às drogas. O I SIMPÓSIO DE COMBATE ÀS DROGAS E ENTORPECENTES mudou a rotina dos estudantes de uma das maiores escolas da região. Na segunda-feira (16) os alunos participaram da abertura do simpósio com uma palestra sobre drogas e encenação teatral. Coroou o simpósio uma apresentação montada exclusivamente para o evento, exibida através de data show em alta qualidade. O simpósio contou com exibições de vídeos e campanhas publicitárias de movimentos antidrogas já conhecidos.

Na quinta-feira (19) os estudantes foram desafiados a demonstrar os conhecimentos adquiridos durante o primeiro dia de simpósio através de várias brincadeiras como a tradicional “Quiz da Torta”. Em cada competição a sala com o maior número de respostas corretas obteve 10 pontos para a equipe. A pontuação fez do o 8ª ano A campeão dos anos finais e do 4ª ano C, campeão dos anos iniciais. A competição foi mais acirrada entre 4ª C e 3ºC. O 4ªC apresentou uma das melhores redações com o tema drogas, mas não conseguiu convencer os jurados que optaram pelos 50 pontos à apresentação artística do 4ªC, uma mistura de dança coreográfica e conscientização.

A final do dia 20 foi realizada no ginásio de esportes no Novo Horizonte sob 35°C com sensação térmica de 40°. Mas o forte calor não impediu a torcida de diminuir o grito. Na final, mais de mil alunos assumiram o compromisso de “Viver a vida sem drogas”. A companhia de teatro Artífices apresentou a peça mais esperada do dia. O consultor em dependência química Marcelo Bastos foi o palestrante do dia.

O I SIMPÓSIO DE COMBATE ÀS DROGAS E ENTORPECENTES foi um grande desafio para a escola. Para a concretização do projeto foram envolvidos estagiários, professores, funcionários, equipe de liderança e até os porteiros da escola colaboraram para a montagem do palco. O simpósio contou ainda com a participação de alunos talentosos: DJs, atletas campeões e o próprio grêmio estudantil.

Para realização do simpósio a escola investiu cerca de R$900,00.  As equipes vencedoras receberam uma premiação simbólica da escola e os professores um vale compras.  O autor do projeto, Prof. Misael Dias, afirmou que o simpósio foi um grande sucesso. “Essa é nossa primeira edição e nos saímos muito bem! Vale lembrar que os grandes beneficiados pelo nosso trabalho foram os próprios alunos. Tivemos algumas falhas e imprevistos, mas nada desmotivou a brilhante equipe de docentes da EMEF SONIA MARIA que compareceu em todos os trabalhos num momento de diversas atividades como o SARESP e a Prova Brasil”. Para o professor de informática educacional, a equipe de Direção já tem planos para 2010. “Tenho certeza que o simpósio de 2010 será melhor que o de 2009. Este ano formulamos o projeto e implantamos em menos de um mês. No ano que vem trabalharemos no projeto a partir de Fevereiro”.

 

Alunos assistem ciclos de palestras e apresentações de teatros

Já a Diretora de escola, Auri-Jonas, afirmou “o simpósio foi de extrema importância para o projeto educativo de nossa unidade escolar. Um projeto vivo, que estimula nossos alunos a refletirem sobre suas possibilidades e, sobre o impacto que as transformações na adolescência exercem em sua vida quando as escolhas são erradas, e não conseguem encontrar saídas. O I SIMPÓSIO DE COMBATE AS DROGAS E ENTORPECENTES ,surgiu como um  movimento, que  aos poucos contagiou  toda a escola em seus diversos setores.Sabemos que nenhuma escola é uma ilha,mais parte da sociedade, e questões como o uso das drogas devem ser trabalhadas no contexto escolar como parte  da responsabilidade que a escola tem a com a sociedade.A forma descontraída,aberta,responsável e diversificada  como esse tema foi abordado no simpósio,foi sua melhor parte,nos mostrando que um tema tão difícil, pode sim  ser levado ao conhecimento de nossos alunos, sem causar qualquer constrangimento.É preciso deixar registrado com orgulho e satisfação,que nada disso teria  acontecido sem o planejamento estratégico e o espírito empreendedor do professor Misael que levou até o final seu projeto e estabeleceu parcerias de ações pedagógicas e administrativas.Termino citando o grande educador Luis Carlos de Menezes “Para recompor valores deteriorados e conseguir preparar os jovens para a vida, a escola não pode ignorar a violência em suas próprias práticas e precisa trazer as questões do mundo para a sala de aula”.

A realização do simpósio com temas transversais esta previsto nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) lei 10.172 de 09.01.2001




[ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: